Imprimir    A-    A    A+

 

Junho Vermelho: mês de conscientização para a doação de sangue

O próximo dia 14 de junho é o dia Mundial do Doador de Sangue. Por isso, o mês de junho foi destacado para conscientizar e incentivar a população sobre a importância de ser um doador. Devido aos períodos de Outono e Inverno, épocas em que há um aumento das infecções respiratórias, as doações estão em baixa. Daí a necessidade do estimulo às doações permaneçam em todas as épocas do ano.

Durante todo o mês de junho, Secretaria da Saúde (Sesa), chama atenção para a campanha Junho Vermelho, com destaque para a importância dessa ação solidária que pode ser realizada de forma rápida e segura. É essencial, enfatizar que, uma única doação é capaz de salvar até quatro vidas.

A diretora geral do Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes), Marcela Gonçalves Murad, explica que a campanha é fundamental para reforçar na sociedade a importância da doação. É uma forma de sensibilizar as pessoas, além de estimular quem já doou em algum momento a se lembrar da importância de retornar com as doações. Neste período, muitas pessoas são estimuladas a realizarem sua primeira doação”, disse Marcela Murad.

Não existe nenhum substituto para o sangue, e sem estoques adequados, muitas vidas podem ser perdidas. Todos os dias, acontecem diversas situações que se fazem necessárias o uso de bolsas de sangue, pacientes que precisam de transfusão devido a acidentes, cirurgias, queimaduras, entre outras situações, assim, como pacientes acometidos por leucemias e anemias que precisam de transfusões periodicamente como parte do seu tratamento.

Dados

Em Vitória, o Hemocentro coordenador recebe diariamente cerca de 90 doadores, contudo, para que haja um estoque satisfatório para distribuição em sua rede para os hospitais estaduais, públicos e filantrópicos, faz-se necessário a doação de, aproximadamente, 130 pessoas.

De janeiro a maio deste ano, o Hemoes coordenador recebeu 14.000 candidatos à doação de sangue, fechando numa estimativa de 2.800 doadores por mês.

 Veja aqui a Tabela com o estoque desta terça-feira (31)

                                                                                                

 Dia do Doador de sangue

No dia 14 de junho, o Hemocentro de Vitória promoverá um café da manhã para receber, agradecer aos doadores de sangue que comparecerem na unidade. Também será feita a distribuição de folders sobre a importância da doação de sangue.

“Será um dia muito especial, com agradecimentos e conscientização ao cidadão que ainda não doa, sobre a essência deste gesto altruísta e solidário, que torna possível salvar muitas vidas”, disse Marcela Murad. Outras ações estão programadas:

Dias 07/06 e 08/06 – Às 09h, a enfermeira do setor de Captação de Coleta Externa do Hemoes, Maria Isabel Zuchelli, e a assistente social do setor de Captação, Clemilda Salles, vão ministrar palestras na Escola Grau Técnico, no município da Serra, com o tema “A importância da doação de sangue e do cadastro de medula óssea”.

Dia 09/06 – Às 16h, a enfermeira do setor de Captação de Coleta Externa do Hemoes, Maria Isabel Zuchelli, ministrará a palestra “A importância da doação de sangue e do cadastro de medula óssea”, na empresa ESGAS, em Rosário de Fátima, no município da Serra.

Dia 10/06 – No Hemoes coordenador, alunos da Instituição Bradesco farão um Tour pelo local para conhecer cada ciclo do processo de doação de sangue;

A distância que não impede o simples gesto que salva vidas

Doador regular há 18 anos, o pastor Flávio Ferreiro Constantino, de 49 anos, sabe a importância da doação de sangue. Segundo ele, a sua maior motivação em se tornar um doador de sangue foi o seu pai, um doador assíduo. “Meu pai sempre foi doador e inspiração para toda a família. Eu, porém, comecei a doar um pouco tarde com meus 30 anos. O estalo para me tornar um doador de sangue, assim como ele, veio quando ele ficou internado e necessitou receber uma bolsa. Após a transfusão, meu pai melhorou 90% e eu iniciei minhas doações”, contou.

No dia 27 de janeiro, ao receber uma mensagem do hemocentro de Vitória, no Espírito Santo, e mesmo morando em Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Constantino viajou mais de 500 quilômetros, com recursos próprios e de amigos, para ser solidário. “Quando doamos um pouco do que temos nos tornamos inesquecíveis na vida de alguém. Vivemos num tempo em que a maioria das pessoas se preocupa muito em acumular, e é importante pensarmos em compartilhar, pois, ao compartilhar praticamos a generosidade. Só assim, conseguiremos promover uma transformação social”, disse.

Quem pode doar

A princípio, os voluntários a doação de sangue, passam por uma triagem para avaliar sua condição de saúde e verificar se estão aptos a realizar a doação, pois devem estar em boas condições de saúde.

Pessoas com idade entre 16 e 69 anos podem se candidatar como voluntário, porém a primeira doação de sangue deve ser realizada até os 60 anos, 11 meses e 29 dias. Doadores com 16 e 17 anos de idade podem doar mediante autorização formal dos pais e/ou responsável legal e apresentação do documento de quem assinou a autorização.

Onde doar

O interessado em doar sangue deve ir até uma unidade do Hemoes, apresentar um documento oficial com foto.

Click no link para saber os endereços dos Hemoes: https://hemoes.es.gov.br/enderecos-dos-hemocentros

Para maiores informações acesse: https://hemoes.es.gov.br/

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Thaísa Côrtes / Ana Cláudia dos Santos / Daniel Borges / Mike Figueiredo
asscom@saude.es.gov.br