Imprimir    A-    A    A+

Nesta quarta-feira (26), a Comissão de Seguridade Social e Família realizou, como de costume, reunião deliberativa.

Dando início aos trabalhos, o presidente citou requerimentos de retirada de pauta e, dentre eles constavam alguns itens de interesse da categoria, sendo os Projetos 1219/11, 4082/12 e 702/15, tendo o último questionado pelo relator.

Geraldo Resende (PMDB-MS), relator do Projeto de Lei 702/15, de autoria do deputado Célio Silveira (PSDB-GO), o qual dispõe sobre a avaliação psicológica de gestantes e puérperas, questionou a retirada afirmando ser um tipo de articulação recorrente, prejudicando a discussão da matéria e de outras mais.

Em seguida, o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), solicitou a palavra inferindo ser regimental a requisição de retirada e alegou como justificativa para tal instrumento o parecer ser pela rejeição ao projeto.

Entretanto, apesar do descontentamento do relator (o qual também havia solicitado preferência ao item e sendo prejudicada em vista do requerimento de retirada de pauta) e seu pedido para que fosse feita pelo menos a discussão da matéria, a decisão foi mantida e o item não foi apreciado naquela reunião.

Tamiris Clóvis de Almeida – Relações Institucionais da CNTC.

É permitida a reprodução deste material, desde que citada a fonte.

(26/08/2015)



Notícias