Mais de 1 milhão de pessoas participaram do 1º de Maio das centrais

Imprimir    A-    A    A+

02/05/2013
Mais de 1 milhão de pessoas participaram do 1º de Maio

Luiz Carlos Motta

O dia 14 de maio será o início da abertura de um diálogo consistente e permanente entre a presidenta Dilma Rousseff e as centrais sindicais, anunciou o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência, durante o ato do 1º de Maio Unificado das centrais – Força Sindical, CTB, NCST e UGT – no Campo de Bagatelle, zona norte de SP. O encontro entre Dilma e os líderes sindicais será no Palácio do Planalto e a discussão vai girar em torno da pauta trabalhista entregue ao governo em março, após a 7ª Marcha das Centrais que reuniu 50 mil pessoas em Brasília.

Esse foi um dos resultados práticos da Festa do Trabalhador, que reuniu mais de 1 milhão de pessoas no Campo de Bagatelle. A pauta trabalhista, amplamente defendida no ato, traz entre outras reivindicações: jornada de 40 horas semanais sem redução de salários; fim do fator previdenciário; igualdade de oportunidade entre homens e mulheres; política de valorização dos aposentados; 10% do PIB para Educação e 10% do Orçamento para Saúde; ampliação do investimento público.

Mais de 1 milhão de pessoas participaram do 1º de Maio das centrais

Manoel Dias – Ministro do Trabaho – e Luiz Carlos Motta

1° de maio

Ministro Gilberto Carvalho e Luiz Carlos Motta

O presidente Motta, da Fecomerciários, foi quem recepcionou os ministros Gilberto Carvalho e Manoel Dias, do Trabalho, em nome da Força Sindical, do qual é tesoureiro. Motta ainda representou no ato os 68 Sindicatos Filiados. Também estavam presentes dirigentes dos Sincomerciários de Mogi das Cruzes, Jundiaí, Santo André e Sinprafarma de SP.

Bandeiras de luta e política

A comemoração começou às 7h com a apresentação dos novos talentos e a partir das 9h iniciou a transmissão pela Rádio Tupi. Vinte artistas e grupos consagrados, entre eles, Bruno & Marrone, Zezé Di Camargo & Luciano, Fernando & Sorocaba, se apresentaram entre os sorteios de 19 carros Zero Km.

No ato político participaram, além de Gilberto Carvalho e Manoel Dias, os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Rodrigo Rollemberg (PSD-DF), o deputado Roberto Santiago (PSB-SP), o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e a vereadora Profª Sonia, de Carapicuíba.

Durante o evento, apresentado pelo secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, o presidente da Central, deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, apresentou proposta de um gatilho de reajuste salarial toda vez que a inflação atingir 3%. Também discursaram os seguintes dirigentes: Eunice Cabral (Costureiras), Miguel Torres (Metalúrgicos), Antonio de Sousa Ramalho (Construção Civil), Danilo Pereira da Silva (Químicos e presidente da Força Sindical SP), João Batista Inocentini (Aposentados), e o presidente Motta.

Regulamentação

No palco, Motta disse que pela primeira vez os 2,5 milhões de comerciários do Estado de São Paulo comemoraram o 1º de Maio com a Profissão Regulamentada. “Ter a Profissão Regulamentada é ótimo para os comerciários. Ela melhora as condições de trabalho e a qualidade de vida. Esta vitória faz o 1º de Maio ser especial, assim como os 70 anos da CLT, um marco histórico no trabalhismo brasileiro”, disse o presidente da Fecomerciários, que completou: “Vamos festejar a CLT e fazer valer a Regulamentação dos Comerciários que agora é lei”.

Fonte: Assessorias de Imprensa da Força Sindical e da Fecomerciários



Notícias