Imprimir    A-    A    A+

Está marcada para domingo (1º de fevereiro) a eleição da Mesa do Senado Federal composta por presidente, primeiro e segundo-vice-presidentes e quatro secretários, juntamente com quatro suplentes de secretários. O mandato é de dois anos e a votação é secreta por maioria simples de votos, com a presença da maioria absoluta (41) dos 81 senadores. A sessão ocorrerá após a posse dos 27 senadores eleitos para um mandato de 8 anos, que está prevista para as 15h.

Apesar de o Regimento Interno do Senado exigir apenas a eleição do presidente da Casa em 1º de fevereiro, sendo que os demais integrantes poderão ser eleitos posteriormente, acredita-se que haverá acordo para que tudo ocorra no domingo.

A disputa da presidência possivelmente ficará entre dois senadores do mesmo partido: Luiz Henrique (PMDB-SC) e Renan Calheiros (PMDB-AL). O primeiro já anunciou a sua candidatura, mas a do segundo ainda não foi oficializada. Em reunião entre os dois, Luiz Henrique pediu apoio ao possível concorrente para que o PMDB inteiro lance o seu nome. Porém, Renan Calheiros afirmou por meio de nota publicada ontem (28/01) que o partido é quem deverá escolher o candidato, eximindo-se de qualquer compromisso.

Luiz Henrique já conta com a parte rebelde do partido, a oposição e com senadores que se consideram independentes. O PSB chegou a afirmar que Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) poderia concorrer, mas anunciou o apoio a Luiz Henrique.

 

 

Cláudia Almeida – Relações Institucionais da CNTC

É permitida a reprodução deste material, desde que citada a fonte.



Notícias