Plebiscito volta à discussão na Câmara dos Deputados

Imprimir    A-    A    A+

15/08/2013

Líderes do PT, PDT, PSB e PCdoB voltaram hoje (14) com a ideia de retomar a tese do plebiscito sobre a reforma política, defendida inicialmente pela presidenta Dilma Rousseff. Eles anunciaram que estão coletando assinaturas de deputados para apresentar um abaixo-assinado ao presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para a elaboração de projeto de decreto legislativo para a consulta popular.

O líder do PT, deputado José Guimarães (CE), disse que o texto da proposta para a consulta tem três pontos comuns entre as quatro legendas. “Fizemos acordo de conteúdo do texto de convocação do plebiscito com três pontos: o financiamento de campanha; a possibilidade de apoiamento via internet para projetos de iniciativa popular; e a coincidência entre as eleições municipais e federais”.

Guimarães acredita ser possível colher as assinaturas até a próxima semana. “A nossa tarefa, no momento, é trabalhar para colher as assinaturas para permitir a realização do plebiscito. O que queremos é sinalizar para a opinião pública que ouvir o povo neste momento político é importante”, ressaltou. O petista declarou ainda que não está definido quando será feito o plebiscito.

O texto da proposta sugere as seguintes perguntas: Você concorda que empresas façam doações para campanhas eleitorais? Você concorda que pessoas físicas façam doações para campanhas eleitorais?; Você concorda que o financiamento das campanhas eleitorais deve ser exclusivamente público? Você concorda que a população participe, opinando e propondo pela internet, quanto à apresentação de proposta de emenda à Constituição, projeto de lei complementar e projeto de lei ordinária? E você concorda que as eleições para presidente, governadores, prefeitos, deputados, senadores e vereadores devem ser realizadas no mesmo ano?

Fonte: Agência Brasil



Notícias