O gigante finalmente acordou

Imprimir    A-    A    A+

30/04/2013

A onda de manifestações no país, que tem reunido brasileiros de todas as idades e etnias, está deixando um rastro de interrogações que exigem respostas imediatas.

O que começou como um protesto contra o aumento das tarifas do transporte coletivo ampliou-se num leque de inúmeras outras reivindicações, todas, entretanto, com a mesma raiz: a falta de moralidade no trato do bem público, a maior razão para a falta dos investimentos necessários para concretizar as melhorias que o povo deseja em saúde, educação, habitação e segurança, entre outros.

As urnas já deram mostra de que o gigante anestesiado começava a sair do sono e a entender que tem possibilidades reais de ter uma vida em sociedade digna e de qualidade, desde que bem administrada e conduzida pelos poderes públicos.

Agora, não há dúvidas, o gigante finalmente acordou, e sua ação deixou a classe política perplexa, sem reação. Esta letargia pode ser devastadora. É preciso uma urgente tomada de postura que ofereça aos brasileiros um caminho concreto para a solução da “roupa suja que está sendo lavada na presença do mundo”.

O brasileiro, na verdade, não está exigindo muito, quer apenas aquilo que tem direito de ter: um Estado honesto, que propicie a todos oportunidades iguais de vencer através do trabalho e uma sociedade que respeite todos seus cidadãos.

Helena Ribeiro da Silva é Presidenta do SEAAC de Americana e Região e diretora geral da FEAAC



Notícias